Anunciar questionar e denunciar

Anunciar questionar e denunciar

Por Renato Moura O Jornal “O Dever” titulava: “Festas do Divino Espírito Santo no Pico centradas na partilha e na vivência religiosa”. Como noticiou, o Ouvidor P.e Marco Martinho, assumiu: “Vimos recomendar que as Irmandades do Divino Espírito Santo e da Santíssima...
Anunciar questionar e denunciar

Vítimas de previsões

Por Renato Moura Presentemente constroem-se e divulgam-se previsões para tudo. Teoricamente a previsão seria uma acção para antever, ou calcular com antecedência, alguma coisa que ainda está para acontecer, e baseada em exames e estudos. Há as previsões meteorológicas...
Anunciar questionar e denunciar

O (des)aproveitamento da crise e os exageros

Por Renato Moura Pertenci sempre a um grupo, talvez já não tão restrito, de quantos pensam que não se deve entrar em pânico considerando a Covid19 como uma situação atroz e absolutamente fatal; algo sem fim, castradora de toda e qualquer esperança, ou de retoma da...
Anunciar questionar e denunciar

Comemoração certa e futuro incerto

Por Renato Moura O Dia dos Açores comemorou-se este ano de forma contida, mas certa, considerando as condições às quais fomos remetidos a propósito da Covid19. Os discursos homenagearam os profissionais com papel relevante nos últimos meses, bem assim o comportamento...
Anunciar questionar e denunciar

Que o Espírito Santo ilumine

Por Renato Moura Nas comunidades açorianas sempre se ansiou pelas Festas do Divino Espírito Santo. Houve e há uma fé inabalável na Terceira Pessoa da Santíssima Trindade, com adesão e contornos populares para salvaguardar. À religiosidade alia-se a festividade...
Anunciar questionar e denunciar

Jogos de imagens

Por Renato Moura Os portugueses começam a regressar à normalidade. Uns motivos para alegria e outros para desolação. Houve quem acreditasse que o isolamento forçado pela Covid19 iria melhorar muitas coisas. Não acreditei tanto. Bem bom, as pessoas começam a dar sinais...