Festa envolve toda a comunidade paroquial que há mais de 50 anos não via ordenado um filho da terra

O Pe Pedro Aguiar, o mais recém ordenado sacerdote da diocese de Angra, vai celebrar a sua Missa Nova nas Lajes do Pico, de onde é natural, este domingo, pelas 16h00.

A festa, que envolveu um tríduo preparatório entre os dias 8 e 10 de julho, realiza-se na Igreja Matriz da Santíssima Trindade, na Vila baleeira das Lajes do Pico, terra que acolheu a última Missa Nova há 15 anos, do Pe Marco Bettencourt Gomes, que escolheu esta igreja devido a razões familiares. No entanto, esta paróquia há mais de 50 anos que não recebia uma Missa Nova de um sacerdote filho da terra.

O Tríduo preparatório será pregado pelo Reitor do Seminário de Angra, que estará igualmente presente na Missa Nova do novo sacerdote juntamente com a maioria dos seminaristas, no domingo, e pelo atual e antigo pároco das Lajes, que acompanhou a entrada e a permanência do Pe Pedro Aguiar no Seminário, Pe João Bettencourt das Neves e Pe Paulo Silva, respetivamente.

Este sábado é celebrada uma Vigília de Oração, organizada pelos ex colegas seminaristas que decorrerá na Ermida de São Pedro, a partir das 21h30.

A seguir à Missa Nova que será concelebrada por outros sacerdotes da ilha do Pico e pelo Pe Rui Silva, atualmente a paroquiar em Santa Maria e que acompanhou o Pe Pedro Aguiar no seu percurso vocacional, a Comissão de Assuntos Económicos da paróquia das Lajes organizou um jantar comunitário para celebrar a ordenação.

“É uma maneira de vivermos verdadeiramente o espirito de comunidade paroquial e tudo foi organizado a partir de equipas que facilmente se disponibilizaram para angariar os meios e fazer a festa”, disse ao Sítio Igreja Açores Manuel Gonçalves, responsável pela Comissão.

“É um filho da terra; quando foi para o Seminário poucos acreditariam que chegasse ao fim e todo o percurso formativo e a transformação que o agora Pe Pedro sofreu foi de tal ordem que toda a gente sente um enorme orgulho em poder colaborar. As pessoas valorizam muito a transformação que este jovem sofreu”, conclui Manuel Gonçalves.

O novo sacerdote aguarda agora a sua primeira colocação no novo ano pastoral.