Pelo Pe José Júlio Rocha.

«O Filho do homem é Senhor do sábado». (Lucas 6, 5)
O Templo e o Sábado eram instituições sagradas para os judeus. Jesus relativiza-as, considera-as inúteis se não houver uma adoração a Deus em espírito e verdade e se o homem se tornar escravo das instituições: o sábado foi feito para o homem e não o homem para o sábado.
Também hoje é preciso purificar a fé para que a adoração a Deus e o Amor caminhem de mãos dadas.