Pelo Pe José Júlio Rocha.

«Vós dissestes: ‘A bondade está estabelecida para sempre’». (Salmo 89)
Acho que a bondade é a mais bela das virtudes humanas e, se quisermos, cristãs. São Mateus diz que São José era um homem ‘justo’ e, na Bíblia, justiça e bondade confundem-se: a justiça de Deus é a Sua bondade.
Esta época põe à prova o nosso capital de bondade. A nossa paciência, a nossa ternura. Às vezes somos bondosos e amigos fora de portas, mas, no trato com os mais próximos, perdemos facilmente a paciência. Há também pessoas que nos agradam e pessoas que nos irritam.
Mais do que os sentimentos (que não podemos controlar) importam as atitudes. A conversão é também o esforço que fazemos para ser bondosos nos momentos difíceis.
Ser cristão é imitar Jesus, que veio estabelecer a Bondade para sempre.