Pelo Pe José Júlio Rocha.

«Porque olhas o argueiro que o teu irmão tem na vista e não reparas na trave que está na tua?» (Mateus 7, 3)
“Não julgueis e não sereis julgados”. É assim que começa o Evangelho de hoje. Julga-se demais. Tanto que a nossa vida é muitas vezes condicionada por aquilo que os outros dizem ou pensam de nós.
O cristão deve ter a sabedoria e a humildade de tentar conhecer-se a si próprio. Só assim evitaremos julgar os outros, porque, muitas vezes, os defeitos que apontamos não são mais do que o espelho dos nossos próprios defeitos.
Uma palavra pode destruir uma pessoa. Para a reconstruir, nem um milhão de palavras.