Dioceses têm de ter uma página oficial com informação credível, diz responsável pela comunicação na Arquidiocese de Braga

A comunicação da Igreja não pode ficar-se apenas por um modelo institucional sob pena de se transformar num mero gestor de informação quando se pede que seja, sobretudo, um agente de evangelização, disse esta tarde o responsável pelo Gabinete de Comunicação da Arquidiocese de Braga, Pe Tiago Freitas, durante o segundo painel “Media e cultura de encontro”, das Jornadas Nacionais de Comunicação Social, que se realizam até amanhã em Fátima.

“Um gabinete de comunicação social não existe apenas para defender a imagem de um bispo ou dizer o que se está a fazer em cada um dos movimentos. A função primordial da igreja é evangelizar e para isso não se pode demitir do papel de agente, levantando questões e marcando a agenda”, frisou o sacerdote.

Segundo o Pe Tiago Freitas o “encontro” deve ser promovido pela própria igreja que deve estimular “o debate”, encontrar “interlocutores” e gerar informação que interesse às pessoas, indo para “além” daquilo que os media generalistas possam oferecer.

O responsável pela comunicação da Arquidiocese de Braga defendeu, ainda, uma maior coordenação dos meios disponíveis por forma a tornar a informação “mais credível” e mais “consistente”, contribuindo para uma redução de custos para que os projetos sejam “efetivamente” viáveis.

O segundo painel das Jornadas Nacionais de Comunicação Social contou com um painel de oradores – Feliz Lungu, da Fundação AIS, Pe José Vieira  dos Missionário Combonianos e Pe Tiago Freitas, da Arquidiocese de Braga- que abordou o tema “Media e cultura do encontro”.

As jornadas terminam amanhã com a conferência “ O Papa Francisco e a cultura do encontro: o poder das imagens’ do Diretor do Centro televisivo do Vaticano.

O padre Dario Edoardo Viganò, diretor do Centro Televisivo Vaticano desde 2013, foi ordenado sacerdote em Milão em 1987, tendo iniciado de seguida a investigação académica na área do cinema e do audiovisual, que o levou à lecionação e ao trabalho no setor, primeiro na Diocese de Milão e depois na Conferência Episcopal Italiana.

Uma Rede de Pessoas’ é o tema das Jornadas Nacionais de Comunicação Social, que decorrem na Domus Carmeli, em Fátima.