Pelo Pe José Júlio Rocha.

«Uma mulher revestida de sol, com a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas na cabeça. Estava para ser mãe e gritava com as dores e ânsias da maternidade.» (Apocalipse 12, 1-2)
Hoje celebramos Maria, Senhora de Fátima, a face materna da nossa fé. Devemos olhar para Fátima e para a sua mensagem da mesma forma como olhamos para Maria nas bodas de Caná: “Fazei tudo o que Ele vos disser”. É essa a essência da mensagem de Fátima.
A passagem do Apocalipse apresenta-nos uma mulher revestida de sol, que grita “com as dores e ânsias da maternidade”. Que esta seja também a imagem do mundo de hoje. Que a dor do mundo seja como uma dor da maternidade: o que nascerá seja um mundo melhor do que era antes.
Que a Senhora de Maio nos abrace com o seu amor de Mãe.