Pelo Pe José Júlio Rocha.

Naquele tempo, Jesus, erguendo os olhos para os discípulos, disse: «Bem-aventurados vós, os pobres, porque é vosso o Reino de Deus.» (Lucas 6, 20)
Tal como os 10 mandamentos para o judaísmo, as bem-aventuranças são a “Carta Magna” do cristianismo.
Mais do que obediência a leis ou regras, a nossa fé é uma bem-aventurança. Não é a exaltação da pobreza, da fome, das lágrimas: é a sua redenção.
As bem-aventuranças são a proclamação de um mundo diferente, onde a esperança, o amor e a fé ocupam os primeiros lugares.
Utopia? A fé move montanhas.