Pelo Pe José Júlio Rocha.

Depois de o terem recebido, começaram a murmurar contra o proprietário, dizendo: “Estes últimos trabalharam só uma hora, e deste-lhes a mesma paga que a nós, que suportámos o peso do dia e o calor”. (Mateus 20, 11-12)
A parábola dos trabalhadores da última hora parece-nos estranha. Não terão razão os que trabalharam todo o dia e receberam o mesmo dos que trabalharam uma hora?
Só que o Reino dos Céus não é um prémio: é uma dádiva. E Deus não é um empresário: é um Pai.
Não façamos o bem PARA que Deus nos ame, mas sim PORQUE Deus nos ama.