Pelo Pe José Júlio Rocha.

Não me deis pobreza nem riqueza, concedei-me apenas o alimento necessário. Porque na abundância eu poderia renegar-Vos, dizendo: «Afinal, quem é o Senhor?», e na miséria poderia roubar e assim profanar o nome do meu Deus. (Provérbios 30, 8-9)
Esta oração bíblica é profundamente sábia. Nem ter demais nem ter de menos. O excesso de bens materiais pode prender-nos o coração ao materialismo e esquecer o espírito. A pobreza cria dependência e atinge a dignidade da pessoa.
Feliz é aquele que sabe ser independente dos bens materiais e dar importância a outros valores.
O dinheiro foi feito para o homem, não o homem para o dinheiro.