Pelo Pe José Júlio Rocha.

«Quando vier o Paráclito, que Eu vos enviarei de junto do Pai, o Espírito da verdade, que procede do Pai, Ele dará testemunho de Mim.» (João 15, 26)
Estamos em plena época de devoção ao Espírito Santo. E uma das dimensões mais emblemáticas deste culto tão açoriano é o da solidariedade. Toda a Bíblia está transida do amor preferencial de Deus pelos pobres. O Reino dos Céus, proclamado por Jesus, anuncia “a Boa Nova aos pobres”, aos humildes, aos excluídos.
Não é por acaso que a coroa do “imperador” é, muitas vezes colocada na cabeça de uma criança, de um pobre. O Poder do Espírito não é um poder político, social, militar, económico. É o Poder do Amor.
Hoje celebramos 100 anos do nascimento de João Paulo II. Um homem iluminado pelo Espírito.