Pelo Pe José Júlio Rocha.

Jesus tomou a palavra e disse aos doutores da lei e aos fariseus: «É lícito ou não curar ao sábado?». (Lucas 14, 3)
“O sábado foi feito para o homem e não o homem para o sábado” (Marcos 2, 27). Esta é uma das sentenças mais conhecidas de Jesus.
O sábado é uma instituição sagrada para os Judeus. Cumprir todas as regras do sábado era praticamente impossível às pessoas comuns e estas, ao não o poderem cumprir, eram consideradas pecadoras.
Jesus põe a dignidade da pessoa humana em primeiro lugar. A santidade não consiste em cumprir regras mas em ter um coração convertido.