Pelo Pe José Júlio Rocha.

Naquele tempo, quando Jesus Se aproximou de Jerusalém, ao ver a cidade, chorou sobre ela e disse: «Se ao menos hoje conhecesses o que te pode dar a paz!» (Lucas 19, 41-42)
Por duas vezes os Evangelhos referem que Jesus chorou. Uma diante da morte do seu amigo Lázaro; a outra, no Evangelho de hoje, sobre Jerusalém, a Jerusalém terrena, que é uma metáfora do mundo.
Jerusalém quer dizer, em hebraico, “cidade da paz”. Mas já no tempo de Jesus, e hoje ainda mais, a paz tem sido um percurso difícil naquela cidade. E no mundo.
A paz é o alicerce de toda a aventura humana.
Jesus é a nossa Paz.