Pelo P.e José Júlio Rocha.

«Sou Eu, o Senhor, teu Deus, que te seguro pela mão direita e te digo: “Não temas, Eu venho em teu auxílio”.» (Isaías 41, 13)
Mesmo que não a vejamos.
Mesmo que não a sintamos.
Mesmo que ela nos pareça tão distante.
Mesmo que a noite escura impeça que a vislumbremos.
Mesmo que o medo impeça que lhe toquemos.
Mesmo que lhe viremos as costas.
Mesmo que não acreditemos nela.
Ela está aí. A mão de Deus. Nunca nos abandona.