Pelo Pe José Júlio Rocha.

«Naquele tempo, Jesus, ao ver as multidões, encheu-Se de compaixão, porque andavam fatigadas e abatidas, como ovelhas sem pastor.» (Mateus 9, 36)
Como cristãos, normalmente temos duas formas de olhar o mundo: ou como lugar do pecado, cheio de inimigos da fé, de maçons, de comunistas, de libertários, extremistas de direita ou esquerda, de pretos, brancos, chineses, inimigos.
Ou como lugar de pessoas, cada uma com o seu nome, cada uma com o seu drama, um mundo a amar e salvar.
É assim que Jesus olha.
É assim que nós devemos olhar.