Pelo Pe José Júlio Rocha.

«Vinde a Mim, todos os que andais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei.» (Mateus 11, 28)
Celebramos o Sagrado Coração de Jesus, a Misericórdia de Deus incarnada.
Celebramos, pois, a Paz, uma Paz essencial, profunda, capaz de enfrentar o mundo, que nasce da fé na Misericórdia de Deus.
A letra da “Saudade” de São Miguel reza assim: “Não cabe um amor tão grande num palácio tão estreito”. Lembra a imagem do Coração de Jesus, que lhe não cabe no peito.
É dado a todos.