Pelo Pe José Júlio Rocha.

Ao ver a fé daquela gente, Jesus disse ao paralítico: «Filho, tem confiança; os teus pecados estão perdoados». (Mateus 9, 2)
O primeiro milagre que Jesus fez ao paralítico, antes de o curar, foi o perdão dos seus pecados.
Perdoar e pedir perdão são as formas mais visíveis e excelentes de viver o amor. Não há amor sem perdão. E é o perdão que devemos cultivar com mais empenho.
Perdoar 70 vezes 7, amar os inimigos, dar a outra face são páginas do Evangelho que, de bom grado, rasgaríamos. Mas são uma marca de água do cristianismo.
Perdoar é tornar-se livre.