Pelo Pe José Júlio Rocha.

Disse Jesus: «Se soubésseis o que significa: “Eu quero misericórdia e não sacrifício”, não condenaríeis os que não têm culpa. Porque o Filho do homem é Senhor do sábado». (Mateus 12, 8)
O cristianismo é uma religião da misericórdia e não do sacrifício. Isto quer dizer que o nosso Deus não é um Deus justiceiro, a quem devemos oferecer sacrifícios e liturgias para aplacar a Sua “ira”, como se fôssemos escravos do ritualismo. Esta é uma tentação muito comum entre nós.
O nosso Deus é Amor. Tudo quanto celebramos é para louvar, agradecer e pedir a Sua abundante misericórdia.
O amor é muito mais exigente do que o medo.