Pelo Pe José Júlio Rocha.

«Deixo-vos a paz, dou-vos a Minha paz. Não vo-la dou como a dá o mundo. Não se perturbe nem intimide o vosso coração.» (João 14, 27)
A Paz de Jesus é como as águas de um lago manso. Preenchem o leito, penetram todas as reentrâncias, protegem. Não é uma paz de acordos e cedências, uma paz podre, de medo, de “guerra fria” como, às vezes, é a do mundo.
A Paz de Jesus é a de quem se sabe amado e, por isso, não é dominado pelo medo. É a Paz que nos dá confiança, coragem e alegria para enfrentarmos os desafios da vida. Não nos livra da dor, mas ensina-nos a enfrentá-la.
A paz é como uma águia que sobrevoa a paisagem, sabendo que as suas asas não a deixam cair. É olhar o mundo e os seus problemas por cima, não com orgulho, mas com a segurança de quem tem Deus a amá-lo.