O Retiro de São Miguel começa hoje com 32 sacerdotes inscritos. Na terceira arranca a 2 de fevereiro. Ambos  são orientados pelo claretiano Pe Abílio Pina Ribeiro

Realiza-se entre hoje e quinta  feira o primeiro turno para o retiro anual do clero na diocese de Angra, com inicio agendado para as 15h00 desta  segunda feira, no Centro Missionário dos Padres do Sagrado Coração de Jesus,  em Ponta Delgada.

Na próxima semana será a vez do turno da ilha Terceira que arranca a 2 de fevereiro até dia 6, na Casa de Retiros de Santa Catarina, em Angra do Heroísmo.

No primeiro turno estão inscritos 32 sacerdotes; no segundo 20.

Haverá, ainda, um terceiro turno no Pico, de 6 a 10 de abril, em São Mateus.

Os dois primeiros turnos, em São Miguel e na Terceira, serão orientados pelo Claretiano Pe Abílio Pina Ribeiro e, o do Pico, pelo Cónego António Rego.

As datas dos retiros foram alteradas em relação ao que estava previsto no Guia das Orientações diocesanas de pastoral por razões de natureza logística.

Pela primeira vez, os ouvidores foram chamados a intervir neste processo coordenando as inscrições dos sacerdotes de cada ouvidoria e enviando as respetivas fichas para a Cúria.

O retiro anual do Clero, além de ser uma obrigação canónica, é também uma oportunidade para o crescimento espiritual dos presbíteros e para reforçar a unidade com o  seu prelado diocesano.

“É um momento essencial do ponto de vista pessoal e pastoral” disse ao Sítio Igreja Açores o Vigário Episcopal para a ilha de São Migue, Pe Cipriano Pacheco.

“É uma oportunidade para os padres diocesanos se encontrarem e aprofundarem a sua espiritualidade, factor importante neste ministério”, disse o sacerdote lembrando que “também do ponto de vista pastoral acaba por ser muito proveitoso estarmos todos juntos e tomarmos consciência das nossas dificuldades”.

“Orando, refletindo e partilhando poderemos ficar melhor apetrechados para darmos respostas efetivas às comunidades que servimos”, disse ainda o responsável.

Para fazer um retiro é necessário que haja “disposições interiores, tais como, silêncio, meditação, oração pessoal e entrega para uma revisão de vida, que no caso dos presbíteros diz respeito à renovação do compromisso ministerial assumido no dia da ordenação presbiteral”.

De todos os sacerdotes diocesanos, 10 já participaram este ano pastoral no retiro anual de Fátima, entre 10 e 14 de novembro, orientado pelos Padres do Prado, cujo responsável em Portugal é o Vigário Episcopal para a ilha de São Miguel, pe Cipriano Pacheco.

“Isso não invalida- bem pelo contrário- que os sacerdotes possam e devam fazer este retiro organizado pela diocese”, explicita o  Pe Ciprinao Pacheco, lembrando que todos os retiros “são diferentes” e dependem muito da temática e do perfil do orientador. Mas, por outro lado “não se poder pedir ao retiro o que se pede à formação permanente pois são dois instrumentos diferentes”, conclui o sacerdote.

Este ano o retiro será orientado pelo claretiano Pe Abilio Pina Ribeiro que “a avaliar pelos seus escritos, muito ricos do ponto de vista espiritual e pastoral, será certamente muito desafiador”.

Autor de vários trabalhos, este sacerdote Missionário Claretiano escreveu, entre outros “Eucaristia, um amor para viver”; “Via Sacra Eucarística” e “O Rosário”.