Sacerdote assinalou as bodas de ouro da sua ordenação

O cónego João de Brito acaba de ser homenageado pela sua paróquia de origem, as Doze Ribeiras, por ocasião dos 50 anos da sua ordenação sacerdotal, em maio de 1969.

O sacerdote diocesano, agora com 74 anos, é um dos maiores investigadores açorianos na área da etnografia e do folclore. Aliás, na celebração eucarística que precedeu a homenagem foi o grupo coral das Doze Ribeiras e o Grupo folclórico a animar a celebração litúrgica.

Nesta celebração dinamizada pelas forças vivas da freguesia, sob a coordenação do Pe. João Pires, também natural desta paróquia e atual Reitor do Santuário de Nossa Senhora dos Milagres, na Serreta, foi pregador o seu colega de curso, Pe. João Luciano Rodrigues, de São Miguel, que já tinha sido o pregador na sua Missa Nova, também neste lugar.

O cónego João de Brito é pároco de Santa Bárbara na ilha Terceira e já paroquiou em Ponta Delgada e Angra do Heroísmo. Atualmente é cónego capitular da Sé desde fevereiro de 2015, altura em que entraram em vigor os novos estatutos do Cabido da Sé, depois da sua reativação pelo então bispo de Angra, D. António de Sousa Braga.

Nesta homenagem estiveram presentes a Secretária Regional da Solidariedade e Assuntos Sociais, Andreia Cardoso e o Presidente da Câmara Municipal de Angra, Álamo Meneses, além de outras forças vivas da freguesia, bem como colegas sacerdotes da ilha Terceira.