D. João Lavrador, responsável pela Comissão Episcopal que acompanha o setor dos media, em Portugal, desafiou hoje os profissionais da Comunicação Social a um trabalho centrado nas pessoas e na sua realidade.

“É dever dos comunicadores reconhecer o rosto da notícia que é a pessoa concreta, muitas vezes aqueles que não têm voz na sociedade”, disse o bispo de Angra, numa sessão online para a apresentação da Mensagem do Papa para o Dia Mundial das Comunicações Sociais 2021.

O texto, publicado no último sábado, tem como tema ‘«Vem e vê!» (Jo 1, 46) – Comunicar encontrando as pessoas como e onde estão’.

Para o presidente da Comissão Episcopal da Cultura, dos Bens Culturais e das Comunicações Sociais, os desafios do Papa são particularmente importantes “numa sociedade fechada em si mesma, em tempo de pandemia a aniquilar-se no medo do encontro, em isolamentos contínuos”.

“Urge não perder o que se pretende de uma verdadeira comunicação, que deve atender às circunstâncias próprias em que vivem as populações e as pessoas concretas”, acrescentou D. João Lavrador.

“A comunicação não pode partir de abstrações, preconceitos, ideologias ou manipulações que sirvam interesses particulares. Pelo contrário, ela tem de se situar na descoberta das verdadeiras e profundas interrogações do ser humano e encaminhar para Vida, na sua totalidade”, afirmou.

Na iniciativa online, a diretora do Secretariado Nacional das Comunicações Socais, Isabel Figueiredo, convidou a refletir sobre gestos e palavras dos comunicadores, particularmente em tempo de pandemia.

“Conseguimos ter presente no dia a dia, antes de escrever uma peça, de preparar uma emissão ou de pensar num post para as redes, o sentido ético que não nos permite fugir da linguagem que sabemos correta, da necessidade de infundirmos o que fazemos de um sentimento de pertença que nos une?”, questionou.

Isabel Figueiredo anunciou que o jornal da Diocese do Porto – inicialmente Voz do Pastor, hoje Voz Portucalense – que completa o seu 100.º aniversário, em 2021, vai receber a título honorifico o Prémio de Jornalismo Dom Manuel Falcão.

O encontro destinado aos Secretariados Diocesanos das Comunicações Socais estava inicialmente agendado para o Algarve, tendo sido aberto pelo bispo desta diocese, D. Manuel Quintas.

O Dia Mundial das Comunicações Sociais foi a única celebração do género estabelecida pelo Concílio Vaticano II, no decreto ‘Inter Mirifica’, em 1963; assinala-se, em cada ano, no domingo antes do Pentecostes (16 de maio, em 2021).

(Com Ecclesia)