Romaria começou nos dois extremos do concelho e juntou-se na ermida que habitualmente só está aberta todos os dias,  na altura da Quaresma

50 pessoas, na sua esmagadora maioria alunos, da Escola Básica e Secundária do Nordeste, na ilha de São Miguel, participaram este sábado na Romaria Escolar da Quaresma, integrada no âmbito de delegação de São Miguel do Serviço Diocesano da Pastoral Escolar.

A romaria realizou-se a partir de dois pontos extremos da ouvidoria – Pedreira e Salga rumo à Ermida de Nossa Senhora do Pranto. A atividade, organizada pela disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC), foi aberta a todos os interessados – alunos, docentes, pessoal não docente e pais- e foi desenvolvida em estreita articulação com a ouvidoria de Nordeste.

Os participantes concentraram-se pelas 7h00 da manhã em cada ponto de partida (Pedreira e Salga) e rumaram ao Pranto.

O grupo que partiu da Pedreira foi orientado pelo docente de EMRC Rui Macedo e o da Salga pelo docente Diác. António Rocha. Ao longo do percurso foram-se desenvolvendo diversas atividades, que contaram com a especial colaboração de duas religiosas Doroteias.

Pelas 12h40 os dois grupos encontraram-se no recinto envolvente à Ermida do Pranto, onde apresentaram as conclusões das atividades propostas ao longo do percurso. A dinamização foi orientada pela Ir. Margarida e assegurada pelos escoteiros de Santo António, que animaram também a celebração.

Pelas 14h, no interior da Ermida, procedeu-se à celebração da palavra, realizada pelo Diac. António Rocha, estando presente o pároco de S. Pedro e responsável pelo Pranto, Pe. Leonardo Cabral.

 

“Mais do que ouvida, a palavra foi escutada, foi sentida ao ponto de se perceber que a vida se plasma com as vidas e estas com a de Deus”, refere a nota enviada ao Sítio Igreja Açores pelos promotores da iniciativa sublinhando que apesar “das dores provocadas pelo cansaço de um dia a percorrer os caminhos da alma”, foram vividos verdadeiros sentimentos “de união, de pertença e de cuidado”.

“Fez-se introspeção e nela deparamo-nos com os verdadeiros obstáculos que normalmente nos obstam os caminhos já difíceis de percorrer” mas que “nos impele a procurar e a vislumbrar a luz da ressurreição”.

Esta Romaria foi realizada igualmente em todas as restantes ouvidorias de São Miguel, a saber, Ponta Delgada; capelas, Fenais de Vera Cruz, Vila Franca Do Campo, Ribeira Grande, Lagoa e Povoação.