Sacerdote pertencia à Congregação dos Missionários do Espírito Santo

Faleceu esta madrugada o Padre açoriano Francisco Janeiro, membro da congregação dos Missionários do Espirito Santo, informa uma nota enviada ao Sítio Igreja Açores.

O Padre Francisco Janeiro, residia no seminário da Congregação em Carcavelos, linha de Cascais e tinha 82 anos de idade.

Em 2011 a paróquia onde nasceu e foi batizado, Ribeirinha no concelho da Ribeira Grande, ilha de São Miguel, prestou-lhe uma homenagem pelas suas bodas de ouro sacerdotais.

Na altura, numa entrevista à RTP Açores, o sacerdote lembrava que “só o dom de Deus” lhe tinha permitido “servir e estar ao serviço das comunidades, especialmente dos irmãos mais pobres”.

O Pe Janeiro entrou para o Seminário aos 15 anos, foi ordenado na Sé de Braga com 26 anos e serviu nos Açores, no Continente, no Canadá e em Angola. Entre 1978 e 1983 foi o rosto mais visivel da imprensa missionária em Portugal.

A Diocese de Angra, entretanto, já enviou as condolências ao Padre Provincial dos Espiritanos em Portugal.

“Ao sabermos da morte do Senhor Padre Francisco Janeiro, nosso conterrâneo, queremos manifestar-lhe pessoalmente, à Província do Espirito Santo e à Igreja em Portugal, em nome do Senhor Bispo de Angra, clero, religiosos e leigos, as nossa condolências e orações na morte do Senhor Padre Janeiro”, diz o vigário Geral, Cónego Hélder Fonseca Mendes.

Na carta de condolências, a diocese de Angra destaca o sentido de serviço do sacerdote açoriano, “ um Homem e Cristão que tanto serviu a Igreja nos Açores, nomeadamente no Seminário de Ponta Delgada,  em Portugal, nas missões da Congregação, e na diáspora açoriana”.

“ Fê-lo na quantidade dos anos e na intensidade da paixão missionária, de modos tão diversificados quanto a criatividade e a sabedoria lhe permitiram”, conclui a missiva já enviada.

(Notícia atualizada às 14h00 do dia 25 de fevereiro)