Os documentos fundamentais do pontificado do papa Francisco, como as encíclicas Fratelli Tutti e Laudato Si,  vão ser analisados a partir do contexto da pandemia

“A responsabilidade social da Igreja num mundo global” é o tema do ciclo de debates que o Instituto Católico de Cultura, juntamente com o Santuário do Senhor Santo Cristo dos Milagres vai promover, numa parceria com a RTP Açores.

“O tempo que vivemos fomentou o afastamento e o isolamento das pessoas, o isolamento das famílias, o distanciamento das comunidades, cada um à sua maneira, recolheram-se sobre si, defendendo-se a si e aos outros de um vírus que persistentemente alterou de forma radical os nossos hábitos, as nossas relações familiares e sociais, a nossa forma de sermos comunidade” sublinha uma nota do Instituto a que o Igreja Açores teve acesso.

Os responsáveis da Igreja diocesana, que se encontra no segundo ano da `caminhada sinodal´, destacam que  nesta conjuntura, particularmente difícil da pandemia, “há desafios inadiáveis”.

“Somos convocados a pensar a fé na sua dimensão social, na sua implantação no quotidiano; a dialogar sobre os problemas sociais e económicos, sobre os problemas decorrentes desta pandemia e a contribuir para a definição de modelos de referência e de intervenção que acrescentem valor às medidas concretas, tendo em vista a construção de uma sociedade mais fraterna, mais generosa e mais justa” salientam.

Por isso, estes debates são momentos de reflexão e de análise  que convocam toda a sociedade.

“Que papel cabe a cada um de nós no processo construtor de uma nova humanidade; que caminhos podem ser traçados para uma sociedade mais solidária e mais inclusiva; como nos devemos comportar na qualidade de administradores de uma casa comum onde coexistem seres diferentes e pessoas de etnias, género, cultura e religião diferentes são interrogações que nos devem desinstalar. Ao jeito de Jesus, somos cada vez mais interpelados a estar no mundo, a ler e a interpretar os `sinais dos tempos´ para ser o fermento de uma nova humanidade”, refere a nota.

O ciclo de três debates sobre  a responsabilidade social da Igreja num mundo global, a partir dos documentos estruturantes do episcopado do Papa Francisco, terá transmissão na RTP Açores , a seguir ao Telejornal, em data a anunciar, e cada sessão reunirá três personalidades cristãs, moderadas por um apresentador.

A primeira sessão terá como tema de fundo a encíclica Fratelli Tutti, Todos Irmãos e sentará à mesa José Manuel Pureza, Maria do Céu Patrão Neves e o padre José Júlio Rocha. A segunda sessão debaterá os desafios sócio-económicos decorrentes da pandemia; e a terceira centrar-se-á na encíclica Laudato Si.