Fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) alerta para atividade do Boko Haram

 A fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) informou hoje que pelo menos 110 pessoas foram assassinadas e outras ficaram feridas pelo grupo terrorista Boko Haram, num ataque ocorrido este sábado na região de Maiduguri, nordeste da Nigéria.

As vítimas, na sua maioria agricultores, foram mortas num ataque que já foi classificado como “um massacre horrível” pelo responsável local das Nações Unidas.

Edward Kallon, coordenador humanitário da ONU na Nigéria, afirmou num comunicado divulgado este domingo que terroristas armados realizaram um “ataque brutal contra homens e mulheres que estavam nos campos”.

Segundo a AIS, há relatos de que os terroristas amordaçaram e degolaram as vítimas que trabalhavam nos campos de arroz, a cerca de 10 quilómetros de Maiduguri.

Além dos ataques terroristas, que já causaram mais de vinte mil mortos desde 2009, a Nigéria tem sido palco de uma série de sequestros, que têm afetado também a comunidade cristã.

(Com AIS e Ecclesia)