Participação dos sacerdotes será feita por via digital

A pandemia e o desaconselhamento de reuniões que juntem muitas pessoas obrigaram a diocese a rever os dois turnos de retiro para o clero diocesano que arranca esta segunda feira, dia 25, através da plataforma digital zoom.

“Devido à situação presente não é aconselhável uma reunião presencial e por isso optámos por fazer este momento de aprofundamento da nossa vida espiritual desta forma”, referiu ao Igreja Açores o Vigário-geral, cónego Hélder Fonseca Mendes.

A partilha online das meditações para o retiro do clero começa esta segunda feira e destina-se a sacerdotes de todas as ilhas, de Santa Maria Corvo sem que qualquer deles se tenha de deslocar para fora da sua casa.

“Esta é uma vantagem” refere o Vigário-geral ao reconhecer que, neste contexto, esta é a única forma de haver um momento de pausa para os sacerdotes, uma pausa que é “muito importante” na vida espiritual de um padre. Acresce que, muitas vezes, era difícil aos sacerdotes ausentarem-se da sua paróquia durante uma semana inteira e por isso esta modalidade “acaba por ser facilitadora”.

O próprio formador, padre Agostinho Leal, estará em Fátima onde reside numa casa da sua congregação. O sacerdote é Carmelita Descalço e vai falar sobre o perfil do padre hoje como agente evangelizador.

Estavam previstos dois turnos de retiro, de forma consecutiva- o primeiro a começar esta segunda feira, em Ponta Delgada e, o segundo, agendado para o dia 4 de fevereiro, em Angra. O facto de se fazer um encontro virtual facilita a organização dos dois momentos formativos que se agrupam num só. Assim, durante esta semana os sacerdotes da diocese de Angra vão estar reunidos digitalmente, cada um nas suas casas, para poder participar neste momento formativo a partir da plataforma zoom. Provavelmente, as actividades pastorais serão reduzidas bem como a disponibilidade dos sacerdotes para o atendimento dos fieis.

“Procuraremos fazer na data e no horário próprios dos exercícios espirituais e cumprir o programa espiritual que é fundamental na vida  de um padre para que a atividades de pastoral não sejam meramente funcionais mas ganhem outra dimensão e profundidade” referiu ainda o cónego Hélder Fonseca Mendes.