Iniciativa tem lugar na Igreja de Nossa Senhora de Fátima em Ponta Delgada

Começa este domingo uma nova Oficina de Oração e Vida em Ponta Delgada, na Igreja de Nossa Senhora de Fátima no Lajedo, entre as 15h00 e as 17h00.

A sessão zero, tem uma função “de apresentação e abertura”, prosseguindo depois durante 15 semanas.

Ao longo de quinze semanas, os participantes desta oficina vão refletir sobre a palavra sob a orientação das guias Isabel Goulart e Luísa Medeiros.

A Oficina de Oração e Vida termina com o “Deserto” (última etapa da Oficina), que consiste num trabalho individual e pessoal de cada “oficinista” que, durante quatro horas, fica sozinho e em silêncio, realizando um conjunto de tarefas a partir da ferramenta essencial da Oficina – a Sagrada Escritura- , com a orientação das guias Luísa Medeiros e Isabel Goulart, responsáveis por este serviço em Ponta Delgada, que , de resto, irão orinetar todas as sessões semanais.

As Oficinas de Oração e Vida são um serviço da igreja católica, criado por Frei Ignácio Larrañaga, frade franciscano, em 1984, como resultado de Encontros de Experiência de Deus que Frei Inácio realizava há 10 anos.

Presentes desde 1985 nos Açores, ainda que de forma experimental até 2002, data em que foi aprovada pela Santa Sé como associação de Leigos, as Oficinas de Oração e Vida são uma nova forma de evangelização, baseada na Palavra, em que o ponto central de cada Sessão é a leitura e meditação da Palavra.

Trata-se de um serviço exclusivamente laical que tem por objetivo estudar a Biblia e sublinhar a importância do Evangelho na vida quotidiana.

“A Oficina não é uma doutrina, nem uma teoria ou teologia. A Oficina funciona à base de orientações de vida e sua colocação em prática. Trata-se de uma pedagogia experimental, tanto durante a sessão como na prática semanal em casa”, dizem os promotores desta escola de meditação no portal da sua associação – www.tovpil.org- e a oração parte sempre de uma pergunta “O que faria Jesus no meu lugar”.

Com mais de 18.000 Guias atuando no mundo inteiro, as oficinas visam a iniciação na oração litúrgica e na vida sacramental, valorizando as vertentes evangelizadora e humanitária.