Pe. Ruben Sousa deixa desafios aos jovens acólitos florentinos

O ouvidor das Flores, Pe. Ruben Sousa, considera que a ordenação do novo sacerdote florentino, Pe. Jacob Vasconcelos a par da V Peregrinação Diocesana de Acólitos pode constituir um estímulo para o desenvolvimento de uma pastoral vocacional na ilha que dê frutos no futuro.

No final da missa da ordenação o sacerdote deixava o repto aos jovens presentes e em declarações ao Igreja Açores lembrou que há “quem tenha o bichinho mas que permaneça com dúvidas e cabe à igreja desfazê-las”.

“Sei que muitos estão inclinados a seguir esta vocação, mas têm muitas dúvidas ainda e as ofertas que o mundo faz também são muito presentes e diversificadas e nós temos de continuar a trabalhar” afirmou o Pe. Ruben Sousa.

“A nossa aposta agora é nos acólitos de forma a podermos trabalhar com os mais jovens” disse ainda.

É também este o sentimento do novo vigário episcopal da Vigararia do Ocidente, Pe. João Bettencourt das Neves. Organizou esta primeira ordenação e missa nova depois de ter sido nomeado Vigário Episcopal e garante que vai trabalhar em prol da pastoral das vocações.

“É uma prioridade já definida pelo Senhor Bispo e nós vamos fazer tudo para que se consiga desenvolver”, referiu.

Também o reitor do Seminário de Angra estava satisfeito com toda a celebração que foi particularmente sentida.

“É o culminar de um processo que o Jacob fez e através das suas capacidades e espirito de serviço conseguiu congregar uma série de presenças para a ilha que muito nos surpreendeu”, disse o Pe. Hélder Miranda Alexandre.

“Falei com ele pela primeira vez quando tinha 15 anos e sempre levou as coisas muito a sério” acrescentou o sacerdote lembrando que tem “com o Jacob e com a generalidade dos seminaristas uma relação de quase pai para filho”.

“Agora espero que dê o melhor de si e que, com o seu talento, seja uma mais valia para a diocese”, acrescentou.

Igual opinião tem o vice-reitor do Seminário. Natural das Flores e conhecendo o Pe. Jacob Vasconcelos “desde que nasceu”, o Cónego Ricardo Henriques lembra que “é um rapaz muito talentoso e completo quer humana quer intelectualmente” e por isso “tem muitas qualidades para dar a esta igreja” refere.

O novo sacerdote celebra amanhã a missa nova na Igreja da Paróquia de Ponta Delgada, de onde é natural.