É na ouvidoria da Lagoa que existe a única missa com interpretação em Língua Gestual Portuguesa semanalmente

A paróquia de Santa Cruz da Lagoa, na ilha de São Miguel, passou a disponibilizar semanalmente nas suas redes sociais a interpretação do Evangelho dominical em Língua Gestual Portuguesa.

A igreja da ouvidoria da Lagoa é, de resto a única que tem uma missa que inclui a comunidade surda, aos domingos, às 11h30. O projecto começou há sete anos, quando Diana Freitas frequentou a catequese. Desde então a missa passou a ter interpretação em Língua Gestual Portuguesa, e a jovem acompanhamento dentro da Igreja, por forma a prosseguir a sua caminhada de fé. Pertence ao grupo Shalon da paróquia e semanalmente está na missa. Apesar da comunidade não ser grande, o pároco, Pe. Nuno Maiato, garante que é para continuar.

“Tudo isto é muito novo. Houve muitos anos em que as pessoas não tinham qualquer resposta, por isso este trabalho que agora oferecemos tem de ser avaliado com mais tempo porque enquanto houver um surdo com vontade de prosseguir o seu aprofundamento na fé, nós devemos corresponder” adianta o sacerdote.

Este grupo, que integra três interpretes, que trabalham de forma próxima do pároco e junto da comunidade surda, participa há dois anos na peregrinação nacional da comunidade surda ao Santuário de Fátima.