Padre Ricardo Tavares destaca “o dom da sua vida, da sua atitude, da sua sabedoria, da sua cultura”

O Serviço Diocesano para a Pastoral da Cultura da diocese de Angra prestou publicamente a sua homenagem à professora e deputada Zuraida Soares (1952-2020), anterior coordenadora do Bloco de Esquerda na Região Autónoma dos Açores, que faleceu no passado sábado em Ponta Delgada, vitima de doença prolongada.

Zuraida Soares colaborou nas atividades do departamento da Igreja católica “com a sua vivência de mulher, professora e política”, e “acima de tudo, pelos valores que defendeu na causa da dignidade humana, especialmente das mulheres vítimas da violência e dos explorados pelo sistema económico vigente”, sublinha uma nota enviada ao Igreja Açores este domingo.

“O lema da sua vida —reinventar, a cada momento, todas as lutas possíveis, em nome da dignidade humana e da construção de um mundo sem donos— ecoará nas nossas consciências como estímulo para construir uma sociedade mais digna, mais democrática, mais humana, mais tolerante, mais decente, segundo as suas próprias palavras”, sublinha a nota.

O legado de Zuraida Soares permanecerá no “seu ideal de encarar a cultura como pilar de uma melhor sociedade, onde o impossível não existe”, assinala o Serviço Diocesano da Pastoral da Cultura, que agradece a Deus “o dom da sua vida, da sua atitude, da sua sabedoria, da sua cultura”.

Licenciada em Filosofia pela Universidade Católica Portuguesa, Zuraida Soares foi “grande admiradora do filósofo e teólogo medieval e cristão São Tomás de Aquino (1225-1274)”, destaca ainda, e “lutou por uma sociedade solidária, em grande sintonia com o Evangelho e a Doutrina Social da Igreja”.

“Embora não comungasse de alguns princípios bioéticos do Magistério Católico, o que muito respeitámos, a sua vida foi uma lição de “seriedade” e de “diálogo”, mostrando que é possível construir uma cultura onde todos, independentemente da orientação ideológica, podem exprimir-se sem medo e com respeito”, acentua a nota.

A imagem que acompanha este artigo refere-se à participação de Zuraida Soares no ECOntro de 26 de novembro de 2019, intitulado “Perspectivas em Diálogo em Economia”, organizado em Ponta Delgada pela Pastoral da Cultura, em parceria com a Universidade dos Açores, “onde a ex-deputada revelou grande proximidade à justiça social patente na encíclica ecológica do Papa Francisco Laudato Si.”

Zuraida Soares foi a primeira deputada do Bloco de Esquerda nos Açores, eleita em 2008 e abandonou o parlamento em 2016. Faleceu no sábado, 8 de fevereiro, aos 67 anos.