Cáritas diocesana empenhada em  aprofundar formação através de jornadas de estudos

A Cáritas diocesana, na linha do que são as orientações nacionais, quer desenvolver uma melhor intervenção social de proximidade e para isso está a apostar na realização de “jornadas de estudo” que ajudem a formar voluntários mais próximos.

O projeto foi apresentado esta terça feira no Conselho Pastoral da Ouvidoria de Ponta Delgada por Frei Pedro Cabral, Franciscano, que está na diocese de Angra há cerca de um ano.

“No fundo o que nós pretendemos é evoluir e aprofundar aquilo que já é o nosso trabalho nomeadamente neste programa + Próximo desenvolvendo uma formação mais profunda dos agentes de pastoral social em diferentes domínios”, disse ao Sítio Igreja Açores depois da apresentação do programa.

O projeto consta dum conjunto formativo composto por nove módulos, “alguns deles ainda em construção”, como a ação social na paróquia, eclesiologia, Doutrina Social da Igreja, atendimento de proximidade, voluntariado social, grupos paroquiais de ação social, cooperação entre Cáritas diocesana e paroquias, etc.

Entre os objetivos da Cáritas está a participação na pastoral social procurando uma “maior articulação aos vários movimentos de ação social e caritativa” através, por exemplo, da “criação e animação de grupos paroquiais de ação social”.

O programa +Próximo está implementado na diocese de Angra desde 2012 e tem tido uma abrangência grande nas paróquias da ilha Terceira e nalgumas em São Miguel.

“Este é um novo passo para um outro nível de formação” disse  Frei Pedro Cabral que vai agora elaborar um calendário para enviar às ouvidorias, sobretudo de olhos postos nas ilhas mais pequenas, sempre centrando atenções no “desenvolvimento de uma pastoral social de proximidade”.

Recorde-se que no passado mês de maio a Cáritas portuguesa apresentou o mais recente módulo de formação deste programa e que aborda a temática do “Voluntariado de Proximidade”.

A apresentação aos formadores aconteceu no início do mês, em Fátima, onde se juntaram 60 pessoas que integram as equipas locais de animação da pastoral social, empenhados na ação socio caritativa das suas comunidades paroquiais.

Este é o sexto módulo deste programa que tem como objetivo o reforço de competências dos agentes da animação pastoral, a criação e animação de grupos em comunidades paroquiais e a promoção da cooperação entre diferentes organismos e movimentos de ação social.