Pe. Norberto Brum convida jovens a mobilizarem-se para este grande evento do Papa em Portugal

O Pe. Norberto Brum é o responsável pela pastoral juvenil na diocese de Angra e é o representante diocesano no Comité local organizador da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que se realizará na capital portuguesa em 2022.

Em declarações ao Igreja Açores adianta que quer ser o rosto” dessa jornada” e o “testemunho vivo” da sua organização desafiando todos os jovens a mobilizarem-se nesta caminhada de temática mariana proposta pelo Papa Francisco rumo a Lisboa em 2022.

“É um desafio assumido com esperança e coragem , mas com muita responsabilidade para fazer com que os jovens participem e seja um rosto físico da jornada na diocese com a responsabilidade de fazer aparecer um caminho para que toda a diocese se mobilize”, afirmou.

O itinerário proposto pela organização passa pela possibilidade de todas as paróquias portuguesas puderem estar presentes nas jornadas e, nos Açores, o trabalho já começou com duas reuniões agendadas e um trabalho de campo que passa pelo levantamento de tudo o que se faz em termos de pastoral juvenil nas nove ilhas.

No dia 30 de setembro haverá já em São Miguel uma reunião com os responsáveis ao nível de ilha mas o trabalho tem de ser mais localizado de forma a que cada paróquia eleja um delegado que em Abril irá participar numa jornada diocesana no Seminário de Angra para refletir, debater e definir estratégias para dinamizar o período que antecede a JMJ, trazendo os jovens para o meio da diocese.

“Será muito importante esse momento” adianta o sacerdote que está convencido que os jovens vão aderir.

A JMJ é o evento que mobiliza mais jovens católicos num só espaço e momento.

A JMJ de Lisboa foi anunciada no Panamá, em janeiro deste ano e será organizada por toda a igreja portuguesa com especial destaque para o patriarcado de Lisboa.