Irmandade volta a cumprir “promessa” antiga imposta pelos estatutos de 1925

A Irmandade do Senhor dos Passos da Cidade da Ribeira Grande promove este fim de semana  a Solenidade de Passos, que contará com a presença de quatro sacerdotes da ouvidoria- Padres Manuel Galvão(Matriz), Roberto Cabral (Conceição), Vitor Medeiros(Ribeirinha) e José Cláudio (Rabo de Peixe)-, informou um dos responsáveis pela Mesa Administrativa da Irmandade, Ildeberto Piques Garcia.

Este sábado realizou-se a Missa pelas 20HOO, na Igreja do Senhor dos Passos, presidida pelo pároco da Matriz, seguindo-se a mudança da imagem de Nossa Senhora da Soledade, para o Adro das Freiras.

Domingo celebra-se a Missa Solene, pelas 12h00, que será presidida pelo antigo prior da Matriz, Pe Manuel Medeiros Sousa, com 86 anos de idade.

Às 16h00 inicia-se a procissão, com a imagem do Senhor dos Passos, que percorre sete passos: o primeiro, à porta da Igreja, quando a imagem sai e que representa o Pretório; depois a primeira queda de Jesus; no adro das Freiras é o encontro de Jesus com a sua mãe; em frente à igreja da Conceição é Jesus ajudado pelo Cireneu; junto à Câmara Municipal da Ribeira Grande há um novo passo que representa Verónica a limpar o rosto de Jesus; no Largo do Rosário o passo representa as Filhas de Jerusalém. Chegados à Igreja Matriz, a imagem de Nossa Senhora entra no Templo e aqui realiza-se o último passo que é o Calvário. Depois do recolhimento da imagem do Senhor dos Passos é celebrada a Eucaristia na Igreja Matriz. De referir que cada zona onde se localiza um passo é embelezada pelos moradores, de forma autónoma.

A Solenidade do Senhor dos Passos prossegue na segunda feira, com a habitual Missa às 9h30 da manhã, que se celebra todas as segundas feiras do ano, e à noite há uma Eucaristia solene na igreja Matriz , seguida de um novo cortejo processional com a imagem de Nossa Senhora da Soledade, que regressa à sua igreja.

A organização desta festa está a cargo da Mesa Administrativa da Irmandade do Senhor dos Passos, composta por IIdeberto Piques Garcia , Armindo da Rocha Estrela, Carlos Pacheco dos Santos, Manuel Tavares, Álvaro Morgado Raposo, António Tavares da Ponte e José Carlos Amaral Raposo. O assistente Espiritual é o  Pe. Manuel da Silva Galvão.

A solenidade do Senhor dos Passos, celebra-se no terceiro domingo da Quaresma e é uma invocação de Jesus Cristo que relembra o trajeto percorrido por Jesus desde sua condenação à morte no pretório até ao sepulcro, depois ter sido crucificado no Calvário.

A história desta invocação remonta à Idade Média, quando os cruzados visitavam os locais sagrados de Jerusalém por onde andou Jesus a caminho do martírio, e quiseram depois reproduzir espiritualmente este caminho quando voltaram à Europa sob forma de dramas sacros e procissões, ciclos de meditação, ou estabelecendo capelas especiais nos templos.

Na Ribeira Grande e, desta forma, a festa é celebrada desde 1925 pela Irmandade do Senhor dos Passos, como recomenda o estatuto.

Esta Irmandade é composta atualmente por cerca de 150 irmãos, entre graduados e não graduados, que contribuem anualmente com uma quota que constitui uma das principais receitas da Irmandade, que vive, igualmente, com muitos donativos, de empresas e de particulares, especialmente emigrantes dos Estados Unidos e do Canadá, que assim contribuem para a manutenção e ornamentação permanentes deste templo.

O edificio é propriedade do Governo Regional dos Açores mas a sua conservação tem sido assegurada pela Irmandade.

Neste templo também se celebram as festas do Divino Espírito Santo e a de São João Batista.