Sexta feira são benzidas as «esmolas».

No Faial, cumpre-se o secular Voto de Pentecostes, tradição a que a Câmara Municipal da Horta dá continuidade a cada ano e que tem inicio hoje, dia 6 de junho, para além das cerimónias que têm lugar um pouco por toda a ilha, no fim de semana maior das Festas do Divino Espírito Santo.

O cumprimento do voto começa com a bênção das esmolas pelo Pároco da Matriz no Império dos Nobres, segundo apurou o Portal da Diocese numa nota a que teve acesso.

São entregues 20 quilos de carne, 60 pães e 50 pães de massa sovada a duas instituições de solidariedade do concelho, a Santa Casa da Misericórdia e a Casa de Infância de Santo António.

As esmolas consistem, ainda, na entrega de carne, pães e massa sovada a dez famílias de cada uma das 13 freguesias do concelho. No total, são distribuídos 310 quilos de carne, 400 pães e 240 pães de massa sovada.

No domingo, dia 22 de Junho, haverá o tradicional cortejo, com saída do Império dos Nobres em direção à Igreja Matriz do Santíssimo Salvador da Horta, para a missa solene de Domingo de Pentecostes, marcada para as 10h00, com a coroação do presidente da Câmara Municipal da Horta.

Este ano, preside à celebração o Rev. Pe. Raimundo Bulcão Duarte, Pároco Emérito dos Flamengos.

A celebração do Voto de Pentecostes remonta a 24 de abril de 1672, quando eclodiu um vulcão entre a Praia do Norte e o Capelo, onde hoje é o Cabeço do Fogo.

Segundo os “Anais do Município da Horta”, a edilidade deliberou “que em dia do Senhor Espírito Santo todos os anos e enquanto o mundo durar, sairá uma procissão solene ordenada pelos ditos oficiais da Câmara, da Igreja Matriz desta vila e se recolherá na Igreja da Misericórdia onde se cantará missa com sermão, a que assistirá o corpo da Câmara, fazendo-se gasto e despesa à custa dela em ação de graças”, conclui a referida nota.

 

Este Império do Divino, encontra-se entre os mais antigos da ilha do Faial e mesmo dos Açores, a serem inteiramente construídos em pedra e cal.