Programa que se estende até domingo apresenta algumas novidades

A 13ª edição das Grandes Festas do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada arrancam esta quinta feira com a conferência “O Espírito Santo: da teologia à devoção” que será proferida pelo bispo de Angra a partir das 21h00 na Igreja Matriz de São Sebastião. Antes terá lugar a abertura da Exposição Fotográfica de Rua “Divino em Objetiva” promovida pela Associação de Fotógrafos Amadores dos Açores, no Lado Norte da igreja Matriz e, depois às 22h00, realiza-se o Concerto Inaugural com Coros da Classe de Canto do Conservatório de Ponta Delgada, com a maestrina Ana Paula Andrade.

As Grandes Festas do Divino Espírito Santo, que decorrem até domingo,  são organizadas pela Câmara Municipal de Ponta Delgada, com a colaboração das Juntas de Freguesia e a participação de todos os impérios do concelho.

O presidente da Câmara de Ponta Delgada classificou estas festividades como sendo uma “ demonstração da açorianidade” do povo de Ponta Delgada.

“Em boa hora, a Região escolheu o Dia do Espírito Santo como o Dia da Região Autónoma dos Açores. As Grandes Festas do Espírito Santo de Ponta Delgada são o caráter de demonstração desta açorianidade. Esta é a Festa da açorianidade” – acentuou sublinhando-a como “ evento âncora” em termos turísticos.

A festa conta sempre com um envolvimento dos funcionários da autarquia bem como com o apoio de várias forças vivas do concelho desde empresas a associações culturais e escuteiros

As Festas do Espírito Santo de Ponta Delgada, que todos os anos se realizam no segundo fim de semana de julho (em 2017, serão de 6 a 9 de julho) serão constituídas por 24 iniciativas durante quatro dias, num total de mais de 1.400 horas de preparação.

Como habitualmente acontece, deste há 13 anos a esta parte, o Quarto do Espírito Santo é um dos símbolos maiores destas festas, visitado por milhares de pessoas. Este ano, contará com 85 coroas e 85 bandeiras.

Quanto à distribuição de Pensões, este ano irá abranger 38 instituições particulares de solidariedade social (cerca de 20 a 30 kg de carne por pensão).

Também à semelhança do que acontece todos os anos, serão distribuídas 13.000 sopas, as quais são confecionadas com 600 pães, 2.500 kg de carne, 600 repolhos, 10 sacas de cebolas, entre muitos outros ingredientes.

Já o Arroz Doce (13.000 doses), será confecionado com 300 kg de arroz e 300 kg de açúcar, 300 limões e 300 dúzias de ovos (3.600 ovos), 400 pacotes de manteiga, 1.000 litros de leite e 8 kg de canela.

Entretanto, o cortejo integrará 1.250 figurantes (uma média de 45 pessoas por freguesia), quatro grupos folclóricos e 14 folias. No cortejo, estarão 60 carros alegóricos e 35 carros de bois.

Há a destacar a transmissão em direto do Cortejo Etnográfico e da Missa campal de domingo na RTP/Açores, RTP1 e RTP/Internacional, a transmissão em Livestream, a divulgação no Aeroporto de Ponta Delgada (carro alegórico e traje de Folião), impressão de 4.000 programas (versão bilingue) e a publicação de Fotos no Facebook da CMPD.