Bispo do Mindelo preside às festas do Senhor Bom Jesus Milagroso, no Pico

A Sociedade de hoje precisa de “boas referências” e a Igreja, nestas ilhas, “deve ser a verdadeira Igreja de Jesus Cristo para ser essa referência” disse esta tarde o Bispo de Mindelo, D. Ildo Fortes, durante a Eucaristia Solene da Festa do Senhor Bom Jesus Milagroso, na ilha do Pico.

O prelado cabo verdiano, que está a presidir às segundas maiores festas religiosas dos Açores, pediu aos fieis que por esta altura se deslocam em peregrinação ao Santuário do Pico, um dos três santuários diocesanos cristológicos dos Açores, que se “deixem tocar por Jesus” porque o “encontro com Ele transporta sempre esperança”. No entanto, alertou, que esse encontro “não se deve limitar ao tempo da peregrinação e deve ser concretizado diariamente nos irmãos”.

D. Ildo Fortes, que está nestas festas pela primeira vez referiu-se à importãncia dos santuários como lugares de peregrinação onde “pensamos obter uma graça especial”, mas apelou a que essa transformação seja “sobretudo interior”.

“Às vezes é mais fácil virmos de outros lugares para o Santuário do que fazermos essa viagem pelo nosso interior, onde Deus deve morar e mora mesmo nos momentos mais dificeis das nossas vidas”, disse o prelado do Mindelo.

“Não quero tirar importãncia aos santuários, mas pouco importa rumarmos para um lugar se dentro de nós  nada acontece;  se não houver uma transfiguração interior” prosseguiu deixando uma “suplica”: “todos os que viemos,  transfiguramo-nos, tornamo-nos novos e temos de ser capazes de transmitir essa novidade aos nossos irmãos”.

Além da Eucaristia, concelebrada pela maioria dos presbíeteros da ilha do Pico e da vizinha ilha do Faial, o dia principal da Festa do Senhor Bom Jesus Milagroso, contou ainda com uma Procissão pelas principais artérias de São Mateus, na ilha do Pico, acompanhada por inúmeras filarmónicas, que participaram nestas festas que decorrem há mais de uma semana: Minerva dos Ginetes,  Lira de São Roque , União Faialense, Lira de São Mateus , Lira Madalense, União e Progresso Madalense , Liberdade Lajense, Recreio dos Pastores de São João , União Artista de São Roque, Liberdade do Cais do Pico, Recreio Santamarense.

As Festas do Senhor Bom Jesus Milagroso foram pregadas pelo Pe Norberto Brum, pároco de Santa Clara, em Ponta Delgada e Diretor Diocesano da Pastoral Juvenil e presididas pelo Bispo do Mindelo.

D.Ildo Augusto dos Santos Lopes Fortes, de 51 anos, sacerdote cabo-verdiano formado no patriarcado de Lisboa, foi nomeado por Bento XVI a 25 de janeiro de 2011, sucedendo a D. Arlindo Gomes Furtado. É natural da ilha do Sal, Cabo Verde, tendo feito o seu percurso de preparação para o sacerdócio nos seminários de Caparide, de Almada e dos Olivais, do patriarcado de Lisboa.

Mestre em Teologia Sistemática e com licenciatura canónica em Teologia Pastoral, D. Ildo Fortes apresentou no ano de 2000 uma tese sobre o tema «O Espírito Santo e a Igreja em S. Ireneu de Lião».

Em Lisboa foi assistente do então Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil, pároco de S. João da Talha, Bobadela e Carcavelos, a sua última missão pastoral no continente português.

O novo bispo foi, até à sua nomeação, chanceler da diocese do Mindelo e responsável pela paróquia de São Vicente, na ilha com o mesmo nome, no noroeste do arquipélago africano.

A diocese de Mindelo foi criada em 2003, por João Paulo II, englobando 166 mil habitantes (149 mil católicos, segundo o Vaticano).