Pelo Pe José Júlio Rocha.

Foi para a verdadeira liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permanecei firmes e não torneis a sujeitar-vos ao jugo da escravidão. (Gálatas 5, 1)
A liberdade é um valor fundamental. É na liberdade que pecamos ou fazemos o bem. Sem ela não seríamos pecadores nem santos.
São Paulo fala da “verdadeira liberdade”, não uma liberdade qualquer, sem razão ou sem porquê. Só somos verdadeiramente livres por dentro, quando cortamos com escravidões interiores.
Podemos viver numa cela de dois metros quadrados ou do tamanho do mundo. Se não formos livres por dentro, nunca o seremos por fora.