Pelo P.e José Júlio Rocha.

A Deus, nunca ninguém O viu. O Filho Unigénito, que está no seio do Pai, é que O deu a conhecer. (João 1, 18)
É difícil olhar para trás no fim de 2020. Quando todos os jornais e telejornais abrem todos os dias com a mesma notícia, a pandemia, parece que ficamos sempre no mesmo dia. Para uns, este ano correu muito depressa. Para outros, muito devagar.
Com um olho em Deus e outro na ciência, os crentes passaram este ano de braços levantados ao céu, e com aquela pergunta na garganta: “Onde estás, ó Misericordioso?”
O Deus que conhecemos é o Deus de Jesus Cristo. Misericórdia, Justiça, Bondade e Amor.
Que o ano de 2021 concretize as nossas esperanças. Bom ano.