Pelo Pe José Júlio Rocha.

Porque nos feristes sem esperança de remédio? Esperávamos a paz e nada vemos de bom, uma era de restauração e surgiu a angústia. (Jeremias 14, 19)
A oração do profeta Jeremias têm o seu quê de atual. Em tempos difíceis, quando as esperanças são defraudadas, o homem dirige a Deus o seu “porquê?”, e o grande silêncio de Deus parece ensurdecedor.
O nosso século XXI está cheio de esperanças defraudadas, falta de paz, angústia.
Mas Deus atua, como o fermento na massa. Tenhamos ouvidos de fé.