Iniciativa juntou ontem à noite, a socióloga Piedade Lalanda e a psicóloga Letícia Leal

Durante três dias a ouvidoria da Praia da Vitória vai discutir a problemática da família no tempo atual, juntando neste “tempo favorável” abordagens multidisciplinares sobre esta célula da sociedade.

“Em tempo quaresmal, somos impelidos a ir ao deserto a fim de encontrar as luzes que procuramos para a realidade que por vezes nos amedronta, mas também nos faz avançar, acreditar e nos fortalece na esperança”, afirmou o ouvidor Pe. Emanuel Valadão Vaz na sessão de abertura que contou ainda com as intervenções de Piedade Lalanda e Letícia Leal.

“A razão de termos escolhido este tema tem a ver com as múltiplas situações que assolam a família e que nem sempre temos oportunidade de refletir, dialogar, de fazer caminhos juntos sobre o testemunho e sobre as feridas existentes em contexto familiar”, prosseguiu o sacerdote em jeito de desafio..

Citando o Papa Francisco, o Pe. Emanuel Valadão Vaz convidou os mais de centena e meia de participantes presentes a serem “ uma porta aberta para quem quer entrar e sermos, igualmente, uma porta de saída para ir ao encontro de quem precisa de ser encontrado”, acompanhando com “atenção e solicitude, os seus filhos mais frágeis, marcados pelo amor ferido e extraviado, dando-lhes de novo confiança e esperança, como a luz do farol de um porto ou de uma tocha acesa no meio do povo para iluminar aqueles que perderam a rota ou estão no meio da tempestade. Não esqueçamos que, muitas vezes, o trabalho da Igreja é semelhante ao de um hospital de campanha”.

Por isso, prosseguiu “estes três dias de encontro pretendem também interpelar-nos a todos sobre o que podemos converter no olhar, no iluminar e no agir sobre a família”.

“Queremos ser um Ramo Vivo da Igreja nesta parcela do povo de Deus”, concluiu.

“É necessário sermos audazes, exorcizarmos os nossos egos para avançar em direcção à unidade na diversidade” desafiou ainda.

Além de Piedade Lalanda e de Letícia Leal usarão da palavra ainda os padres José Júlio Rocha, esta terça feira à noite e Bento Domingues, quarta feira.

As sessões no Centro Pastoral das Fontinhas começam às 20h00 e têm entrada livre.

(Notícia em construção com Francisco Machado).