É o 17º ano em que a autarquia organiza estas festas, no segundo fim de semana de julho. Este ano devido à covid-19 o formato é diferente com um “Quarto do Espírito Santo” minimalista, no exterior e a partilha da carne e do pão

As festas do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada, à semelhança de todos os  outros impérios organizados pelas irmandades, reduzem-se este ano à função social da partilha e da caridade. Cinquenta e três pensões de carne e de pão, num total de 1000kg de carne, foram distribuídas pelas Instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho para lembrar esta festa assente no império do amor.

Pedro Furtado, vice presidente da câmara municipal de Ponta Delgada, em declarações à comunicação social, destacou que “a devoção ao Espírito Santo está na matriz do povo” e “apresenta-se como uma inspiração e referência para a prática de convívio inclusivo e solidário entre comunidades e entre pessoas, do nosso modo de ser e de estar”. Ao assinalar simbolicamente as festas, “estamos a ir ao encontro da vontade da povo e a abraçar todos os açorianos que estão na diáspora” e, ao mesmo tempo, a dar um sinal de esperança.

Esta tarde, nas escadarias do edifício dos Paços do Concelho, teve lugar a abertura e a bênção do Quarto do Espírito Santo, que pode ser apreciado até domingo.

Na ocasião, o pároco da Igreja Matriz de São Sebastião, padre Nemésio Medeiros, afirmou que “não estamos perante um tempo perdido, mas antes diferente” e que importa promover a esperança e a reflexão. Adiantou, ainda, que “a vida não depende só de nós” e, por isso, alertou para a responsabilidade coletiva e individual no que ao relançamento da economia diz respeito, pedindo o envolvimento de todos na “construção de uma sociedade mais ecológica e mais justa”.
O momento foi animado musicalmente pelos foliões da Covoada.

O quarto foi decorado pelo colaborador da Câmara Municipal Durval Viveiros, natural dos Mosteiros, devoto do Espírito Santo e que idealizou o desenho do altar onde fica a coroa da Câmara inspirando-se na pandemia que assola o mundo: “Que Deus tenha um coração maior do que o universo e possa abraçar todos”, partilhou.
Este domingo, na Matriz de São Sebastião, será celebrada a Missa do Espírito Santo, às 12h00.

Esta Missa respeitará todas as regras de segurança e higiene determinadas pela diocese em articulação com a autoridade regional de Saúde.