Celebrações vão decorrer no Funchal e o arcebispo madeirense aceitou o convite para presidir à organização, confirmou o presidente da República

O presidente da República confirmou hoje que as comemorações do dia 10 de junho de 2020 vão decorrer na Funchal e que o arcebispo D. José Tolentino Mendonça, natural da Ilha da Madeira,  “aceitou ser o presidente da respetiva Comissão Organizadora”.

Marcelo Rebelo de Sousa publicou um breve comunicado na página da internet da Presidência da República com a confirmação do local e do presidente da Comissão Organizadora do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, em 2020.

D. José Tolentino Mendonça nasceu em 1965 na localidade de Machico, no Arquipélago da Madeira, foi ordenado padre em 1990 e bispo no dia 28 de julho de 2018, no Mosteiro dos Jerónimos, quando completava 28 anos de sacerdócio, recebendo simbolicamente a sede episcopal de Suava, no norte de África.

O padre e poeta madeirense, é doutorado em Teologia Bíblica, foi vice-reitor da UCP e, em fevereiro de 2018, orientou o retiro de Quaresma do Papa Francisco e seus mais diretos colaboradores, em Ariccia, localidade nos arredores de Roma.

Biblista, investigador, poeta e ensaísta, Tolentino Mendonça foi condecorado com o grau de Comendador da Ordem de Sant’lago da Espada por Aníbal Cavaco Silva, presidente da República, em 2015.

D.José Tolentino Mendonça fez a conferência de abertura no I Congresso Mundial das Redes da Diáspora Portuguesa, que decorreu na cidade do Porto, nos dias 13 e 14 deste mês de julho.

O arcebispo madeirense assumiu o cargo de bibliotecário e arquivista da Santa Sé no dia 1 de setembro de 2018, um local que  tem de “estar ligada ao futuro do Cristianismo”, disse em entrevista recente à Agência ECCLESIA.

(Com Ecclesia)