Iniciativa inseriu-se nas atividades da quinzena vocacional do Faial

O Dia do Catequista da Ouvidoria do Faial assinalou-se no fim de semana, na Paróquia da Santíssima Trindade, freguesia do Capelo.

O encontro iniciou-se com a celebração da «Via Lucis», cujo significado foi explicado previamente, sublinhando-se que se trata “da continuação da via dolorosa”, simbolizando que “a morte de Jesus na Cruz não teve um ponto final. Houve um depois. E foi esse Caminho de luz que todos juntos percorremos ao longo de quinze estações” frisa uma nota do responsável pela pastoral vocacional no faial, Pe Bruno Rodrigues.

Cada catequista participou através de uma breve leitura, dos cânticos e “ na simplicidade da vela que cada um transportou e acendeu a partir do Círio Pascal”, refere ainda a nota.

Concluída a Via Lucis realizou-se uma reflexão, pelo Pe. Paulo Silva, sobre o papel missionário do Catequista, tendo o encontro terminado com a apresentação dos trabalhos efetuados pelas 13 Paróquias da Ouvidoria, sobre o ano da Vida Consagrada e o Papel da Igreja no mundo..

Foi um momento de ”enorme riqueza, tanto nos recursos utilizados, como nas figuras escolhidas” refere a nota dando conta dos nomes “trabalhados”, Teresa de Ávila, João de Deus, Beatriz da Silva, João Bosco, Tiago Alberione, Francisco Xavier, Teresa de Calcutá, Mãe Clara, Vicente de Paulo e Teresa do Menino Jesus.

“Quase todos eles fundadores e impulsionadores de novos ventos na Igreja e no coração dos homens, não só do seu tempo, mas nos tempos hodiernos” refere a nota sublinhando uma vez mais que “O Catequista é um Semeador! Deve apresentar às crianças estes modelos de vida, de santidade e de felicidade. O Catequista é semeador da Boa Nova de Cristo e de Esperança”.

O encontro do Dia do Catequista terminou com um  teatrinho humorístico, sobre «O catequista ontem, hoje e amanhã» .