43ª Semana Nacional das Migrações decorre até 16 de agosto. Amanhã e depois há a tradicional peregrinação internacional ao Santuário de Fátima

A diocese de Angra é “pioneira” em programas escolares de alfabetização para imigrantes que escolhem os Açores para viver, diz o Diretor do Seviço Diocesano da Pastoral da Mobilidade Humana, num artigo de opinião publicado pelo Sítio Igreja Açores no âmbito da 43ª Semana Nacional das Migrações que decorre até 16 de agosto.

“A Pastoral das Migrações, na nossa diocese, esteve bem organizada, tendo sido mesmo pioneira em programas escolares de alfabetização para migrantes, com professores voluntários, além de outras iniciativas; no entanto por várias razões – o fato, por exemplo, do Governo Regional ter promovido a execução de alguns programas – o nosso Serviço está em fase de reestruturação”, diz o Pe Jacinto Bento que há um ano dirige este serviço.

Hoje e amanhã estará em Fátima na reunião promovida, em conjunto, pela  Comissão Episcopal da Pastoral Social e da Mobilidade Humana e a Obra Católica Portuguesa das Migrações com os secretariados diocesanos empenhados no setor e que tem como pano de fundo uma época marcada por novas migrações, com novos desafios.

Os trabalhos com os secretariados vão contar com a participação de responsáveis pela pastoral das migrações de outros países, que partilharão as suas experiências.

A ideia é também apostar na criação de estruturas de acolhimento aos refugiados, apostando na formação de recursos humanos e num maior envolvimento por parte dos sacerdotes, leigos, religiosas e religiosos, numa altura em que Portugal se prepara para receber 1500 refugiados Sírios.

No artigo de opinião publicado no IA, o responsável pelo serviço diocesano lembra o lema desta 43ª Semana Nacional das Migrações para  sublinhar que “em cada migrante e refugiado encontramos o rosto sofredor de Cristo, e é missão de todos os Seus discípulos acolherem estes irmãos que procuram ansiosamente uma vida mais digna”.

Em jeito de balanço do trabalho desenvolvido neste último ano pastoral, o Pe Jacinto Bento refere que no âmbito da pastoral do Turismo, “fizeram-se algumas peregrinações a Santuários Marianos de Portugal, Espanha, França e Terra Santa. Para o próximo Ano Pastoral, Ano Santo da Misericórdia, estão previstas outras peregrinações à Terra Santa e Santuários Marianos”.

No próximo dia 16 de agosto, as Paróquias Portuguesas, as comunidades cristãs e as comunidades de Vida Consagrada são convidadas a celebrar a Eucaristia pelos migrantes e pelo trabalho pastoral que a Igreja Portuguesa desenvolve a favor dos mesmos.

Os promotores da Semana apelam para que se motive os fiéis para a generosidade nos ofertórios que, neste dia, revertem a favor da Pastoral da Mobilidade Humana, a nível nacional e diocesano.

O tema escolhido pela Comissão Episcopal para a Semana das Migrações deste ano foi “Igreja Sem Fronteiras – Um Só Corpo”.