Iniciativa ecuménica vai ter lugar a 1 de setembro

O Papa Francisco instituiu na Igreja Católica o “Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação”, que se vai realizar anualmente a partir do próximo dia 1 de setembro, iniciativa com sentido ecuménico porque a mesma data é comemorada pela Igreja Ortodoxa.

“Como cristãos queremos oferecer a nossa contribuição à superação da crise ecológica que a humanidade está a viver. Por isto devemos, antes de tudo, procurar no nosso rico património espiritual as motivações que alimentam a paixão pelo cuidado da criação, recordando sempre os que creem em Jesus Cristo, Verbo de Deus que se fez homem por nós”, explicou o Papa.

Francisco alerta que a “crise ecológica” impele a uma “profunda conversão espiritual” e frisa que os cristãos são chamados a uma “conversão ecológica, que comporta deixar emergir, nas relações com o mundo que os rodeia, todas as consequências do encontro com Jesus”, citando a encíclica Laudato Sí (217).

Para o Papa argentino, a celebração do Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação vai oferecer aos fiéis e às comunidades a oportunidade de “renovarem a adesão pessoal à vocação de protetores da criação”: “Elevando a Deus o agradecimento pela obra maravilhosa que Ele confiou ao nosso cuidado.”

Num tempo em “todos os cristãos enfrentam idênticos e importantes desafios” as respostas devem ser iguais para serem “mais plausíveis e eficazes”.

Francisco assinalou que partilha “as preocupações pelo futuro da criação” com o irmão Patriarca Ecuménico Bartolomeu, tendo acolhido a sugestão do seu representante, o Metropolita Ioannis de Pérgamo, aquando a apresentação da encíclica dedicada ao ambiente.

Neste contexto ecuménico, desejou que esta iniciativa possa envolver outras Igrejas e Comunidades eclesiais e ser celebrado em sintonia com as atividades que o Conselho Mundial de Igrejas promove sobre este tema.

A instituição do ‘Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação’ foi comunicada numa carta ao presidente do Conselho Pontifício da Justiça e da Paz e ao presidente do Conselho Pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos, respetivamente o cardeal Peter Turkson e o cardeal Kurt Koch.

Aos dois responsáveis Francisco pediu a divulgação da instituição deste dia para que, “em harmonia com as exigências e as situações locais” a sua celebração seja organizada com a participação de todo o Povo de Deus.

Ao presidente do Conselho Pontifício da Justiça e da Paz incumbiu a tarefa de “implementar iniciativas de promoção e de animação”, em colaboração com as Conferências Episcopais, para que esta data anual seja um “momento forte de oração, reflexão, conversão e uma oportunidade para assumir estilos de vida coerentes”.

Por sua vez, ao cardeal Kurt Koch pediu para contactar o Patriarcado Ecuménico e outras realidades ecuménicas para que o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação possa ser “sinal de um caminho conjunto” de todos os que “creem em Cristo”.

O Conselho Pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos assume também a responsabilidade da “coordenação” com iniciativas similares do Conselho Mundial de Igrejas.

CR/Ecclesia