Celebração religiosa realiza-se no fim de semana a seguir à festa de Ponta Delgada, que terá o mesmo formato

A festa do Senhor Santo Cristo em Santa Maria vai decorrer entre 12 e 16 de maio, na Igreja Matriz de Vila do Porto.

Um a semana depois das grande festa em Ponta Delgada os marienses vão honrar a imagem do Ecce homo mas, como em Ponta Delgada, as celebrações estão circunscritas à Igreja e serão apenas duas Eucaristias.

No ano em que a Irmandade celebra 50 anos, com a festa adiada para o próximo ano, por causa da pandemia, o tríduo preparatório arranca no dia 12 de maio e decorre até dia 14, sempre às 19h00. A Igreja Matriz de Vila do Porto recebe, depois a 15 e 16, as duas celebrações eucarísticas principais.

A missa de sábado assinala um dos momentos mais importantes que é o da Mudança da Imagem, que este ano não se fará porque as procissões estão desaconselhadas.

No domingo, 16 de maio, a missa será às 11h00. Neste domingo também haveria a procissão solene.

A pandemia adia também as celebrações do cinquentenário da Irmandade do Senhor Santo Cristo dos Milagres de Santa Maria.

Esta tradição nasceu em 1971, quando um grupo de funcionários do Aeroporto de Santa Maria não podendo deslocar-se a Ponta Delgada para assistir ao momento solene das Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres, decidiu organizar uma festa semelhante, onde os marienses pudessem pagar as suas promessas tal e qual como fazem em São Miguel.

Além da parte religiosa há sempre um vasto programa social, com uma feira de atividades económicas, restauração e bazar bem como vários concertos de filarmónicas e grupos de música popular, a que se junta também a autarquia.

A festa religiosa do Santo Cristo, é celebrada ainda noutras ilhas dos Açores, no continente e na diáspora, nomeadamente em vários locais do Canadá,  por ser um culto muito próprio dos açorianos.

Graciosa, São Jorge, na caldeira, e nas Flores são as ilhas onde este culto se celebra.