Missa de coração decorre amanhã, na Matriz de Ponta Delgada

As Grandes Festas do Espírito Santo em Ponta Delgada, nos Açores, vão realizar-se este ano de “forma simbólica” de 09 a 18 de julho devido à pandemia de covid-19.

Segundo o vice-presidente do município de Ponta Delgada, Pedro Furtado, devido à pandemia de covid-19, as celebrações irão passar “apenas pela dimensão religiosa e espiritual das festividades”, sem a “possibilidade dos tradicionais convívios” que anualmente “atraem milhares de pessoas à cidade”.

“O nosso objetivo é assinalar as Grandes Festas, que são um marco na vida cultural e social de todo o concelho, não só do ponto de vista religioso, mas também da solidariedade e da partilha que estão associadas a estas festividades”, afirma Pedro Furtado, citado em comunicado pela página do municipio.

Integrado nas Grandes Festas do Divino Espírito Santo, a Câmara de Ponta Delgada distribuiu esta sexta-feira, 09 de julho, pensões (com carne, pão, bebida e outros alimentos) a 53 Instituições Particulares de Solidariedade Social e a “famílias carenciadas do concelho”.

No domingo, 11 de julho, será celebrada uma missa em “honra do Divino Espírito Santo” na igreja Matriz de São Sebastião.

As cerimónias contarão ainda com exposições de carros de bois na praça Gonçalo Velho Cabral e de fotografia na Praça do Município, no centro da cidade.

Já em 2020, as Grandes Festas do Espírito Santo de Ponta Delgada, nos Açores, foram assinaladas de “forma simbólica”, atendendo às medidas de contenção da pandemia.

As Festas do Espírito Santo têm uma forte expressão em todo o arquipélago dos Açores, envolvendo tradicionalmente cerimónias religiosas e a partilha de refeições na rua, além de atuações musicais e outras iniciativas comunitárias.

Os Açores têm atualmente 300 casos ativos de covid-19: 285 em São Miguel, cinco na Terceira, três no Pico, dois na Graciosa, dois em São Jorge, dois no Faial e um nas Flores.