Jornadas de Comunicação debateram presença no Instagram, sublinhando importância do fator humano

Os participantes nas Jornadas de Comunicação 2019, que se concluem hoje em Fátima, defenderam a necessidade de apresentar “rostos” concretos nos vários projetos católicos nas redes digitais.

Cerca de 150 pessoas marcaram presença na iniciativa, que decorreu desde quinta-feira, numa organização do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais e da Rede Mundial de Oração do Papa em Portugal sobre o tema “O impacto da imagem”, com atenção particular à presença no Instagram.

No momento de partilha de conclusões, oito grupos apontaram prioridades, como a de falar a “linguagem do outro”, com atenção à “ternura” e à escuta, recorrendo a uma “comunidade de publicadores”.

Os participantes convidaram as várias instituições a “arriscar”, dando protagonismo aos jovens, sendo também capazes de mostrar os “bastidores”, sem medo das imperfeições.

“É preciso habitar realmente o mundo digital, comunicando com ternura e autenticidade”, assinalou-se, nas intervenções conclusivas.

Em cima da mesa esteve também a necessidade de centrar-se mais em “causas”, com testemunhos.

Na primeira conferência da manhã, Paulo Salgado, docente da Universidade do Minho, falou sobre a influência e o poder da imagem no Instagram, apresentando “estratégias e práticas” que passam, entre outras, por “construir comunidade”, sem deixar, por exemplo, comentários por responder.

“É importante ser genuíno”, apontou.

O especialista considerou “fundamental” o tipo de interação – seguir, gostar, comentar, responder – e “partilhar pequenas doses de conhecimento”.

A iniciativa, que decorreu no ‘Domus Carmeli’, em Fátima, integra pelo segundo ano consecutivo as Jornadas Nacionais de Comunicação Social, promovidas pelo Secretariado Nacional das Comunicações Sociais, e as IV Jornadas de Comunicação Digital, promovidas pela Rede Mundial de Oração do Papa em Portugal.

O programa incluiu reflexões sobre os desafios da comunicação da Igreja aos jovens, estratégias de comunicação de eventos, marcas e pessoas e como usar o Instagram na comunicação de uma instituição eclesial.

Acrescentando uma vertente mais prática às Jornadas, o programa encerra-se, esta sexta-feira, com dois workshops sobre Design de comunicação de eventos (cartazes, posts para várias Redes Sociais) e captação e elaboração de pequenos vídeos institucionais, breves declarações ou entrevistas.

 

(Com Ecclesia)