Encontro Nacional debate também o tema da saúde mental nos jovens

 

A Juventude Operária Católica (JOC) está a realizar a sua ‘Semana Nacional de Jovens’, onde vai apresentar os resultados da campanha contra o desemprego e analisar o tema da saúde mental.

“A escolha [da temática] foi uma necessidade revelada nos próprios grupos da JOC, como sendo uma preocupação que vivem na sua vida. O facto de sentirem muito stress, muita ansiedade, casos de depressão, e alguns até um pouco mais graves”, explica a presidente nacional da JOC sobre a semana que começou esta quarta-feira.

Lisandra Rodrigues refere em declarações à Agência ECCLESIA que estas situações encontram-se nos jovens estudantes ou jovens trabalhadores, de forma “mais ou menos generalizada”, pela “grande pressão” que na sua vida quotidianamente.

Neste contexto, para ajudar os participantes da ‘Semana Nacional de Jovens’ a refletir sobre este assunto, a organização convidou uma psicóloga que vai ajudar a “conhecer toda esta realidade”, identificar o problema e perceber o que é que os jovens “sentem”.

A JOC também conta com a ajuda de um sacerdote que trabalha na pastoral da saúde que vai indicar como perante essas situações podem “ser sinal de luz, esperança”.

A Juventude Operária Católica promove também um encontro de encerramento da campanha nacional contra o desemprego com uma série de atividades e animação, este sábado, entre as 09h30 e as 17h00, no Multiusos de Guimarães.

A ação intitulada “Dá trabalho à tua vida, dá emprego aos teus sonhos”, segundo Lisandra Rodrigues, foi “bastante interessante” onde conheceram uma “série de verdades” que não eram tão “visíveis”.

“As estatísticas não revelam todo a realidade do desemprego. Existe um número elevado de pessoas que não estão incluídos, por exemplo, se os desempregados estão a ter formação desde esse momento são excluídas das estatísticas mas continuam a ser motivo de preocupação”, desenvolveu a presidente Nacional da JOC.

A responsável do movimento juvenil de ação católica revela que “infelizmente” durante a campanha não encontraram emprego para ninguém mas “caminhos” e foi possível “entusiasmar alguns jovens” através de “mais formação e ferramentas”.

A Semana Nacional de Jovens, decorre até ao dia 26 de julho, no Centro Escutista da Penha, em Guimarães.

Lisandra Rodrigues destacou ainda num futuro próximo, o fim de semana de estudos dedicado aos jovens comprometidos com o movimento sobre “vocação e ao sentido de missão”, de 11 a 13 de setembro, em Ourém.

Depois, o Conselho Nacional da Pastoral Operária – LOC/MTC; MAC; JOC – reúne com os religiosos e padres para delinear o próximo ano pastoral, no dia 26 de setembro.

A JOC surgiu na Bélgica em 1925, através do padre Joseph Cardijn, e chegou a Portugal 10 anos depois, assumido como missão “a libertação dos jovens trabalhadores”.

CR/Ecclesia